Navigation Menu+

Salmo da Noite!

Ouve-me quando eu clamo, ó Deus da minha justiça, na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração. Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira? (Selá.)

Sabei, pois, que o Senhor separou para si aquele que é piedoso; o Senhor ouvirá quando eu clamar a ele. Perturbai-vos e não pequeis; falai com o vosso coração sobre a vossa cama, e calai-vos. (Selá.)

Oferecei sacrifícios de justiça, e confiai no Senhor. Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem? Senhor, exalta sobre nós a luz do teu rosto. Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se lhes multiplicaram o trigo e o vinho.

Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança.

Explicação

O Salmo 4 é um dos Salmos de Davi, escrito ao regente do coro para instrumentos de cordas. Nestas palavras sagradas, o salmista confia na intervenção divina e chama à razão os pecadores, que insultam, vivem de falsidades e só se lembram de Deus para fazer pedidos.

Neste Salmo 4, é possível perceber que o salmista busca alertar os próximos sobre as bênçãos divinas que ele alcançou ao seguir os ensinamentos de Cristo e obedecer a Deus. Mesmo em meio a angústia e as dificuldades, Davi sente o cuidado do Senhor e sabe que ele nunca o abandonou. É possível perceber também a indignação dele com os pecadores, que mentem, que insultam e que seguem a vida sem fé. Ele nos mostra como nós, criaturas e servos de Deus, devemos convidar aqueles que pecam e erram a se arrependerem e seguirem o caminho divino. É muito fácil ver os outros no caminho do pecado e apontar-lhes o dedo. Mas temos o dever de evangelizar, convidar à mudança de pensamento. Devemos nos manter fiéis ao cuidado do Senhor, pois ele tudo vê e percebe nossos atos de bondade e também de pecado.

Vamos dormir em paz!

 

Deixe seu comentário

© 2015 Recado Online. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial.