fbpx

As Bem-aventuranças de Jesus!

E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; e, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:

  1. Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
  2. Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
  3. Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
  4. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
  5. Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
  6. Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
  7. Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
  8. Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
  9. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.

Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.

Mateus 5:1-13

Explicação

Raramente reunia Cristo os discípulos a sós com Ele, para Lhe receberem a palavra. Não escolhia para auditório apenas os que conheciam o caminho da vida. Era Sua obra pôr-Se em contato com as multidões que se achavam em ignorância e erro. Dava as lições da verdade segundo estas podiam atingir os obscurecidos entendimentos. Ele próprio era a Verdade, lombos cingidos e mãos sempre estendidas para abençoar, buscando, com palavras de advertência, súplica e animação, erguer a todos quantos iam ter com Ele.

O sermão da montanha, conquanto feito especialmente para os discípulos, foi proferido aos ouvidos da multidão. Após a ordenação dos apóstolos, Jesus foi com eles para a praia do mar. Ali, de manhã cedo, começara o povo a se reunir. Além das costumadas multidões das cidades da Galiléia, havia gente da Judéia e da própria Jerusalém; da Peréia, de Decápolis, da Iduméia, para o sul da Judéia; e de Tiro, e Sidom, as cidades fenícias da costa do Mediterrâneo. “Ouvindo quão grandes coisas fazia” (Mar. 3:8), “tinham vindo para O ouvir, e serem curados das suas enfermidades. … Porque saía dEle virtude, e curava a todos.” Luc. 6:17-19.

As primeiras palavras de Cristo ao povo, no monte, foram de bênção. Bem-aventurados, disse, são os que reconhecem sua pobreza espiritual, e sentem sua necessidade de redenção. O evangelho deve ser pregado ao pobre. Não ao espiritualmente orgulhoso, o que pretende ser rico e de nada necessitar, é ele revelado, mas aos humildes e contritos. Uma única fonte fora aberta para o pecado, uma fonte para os pobres de espírito.

Você pode ser um bem-aventurado!